Apresentada a ediação 2018 dos Jardins Efémeros - Edição Jornal
20343
post-template-default,single,single-post,postid-20343,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Apresentada a ediação 2018 dos Jardins Efémeros

Apresentada a ediação 2018 dos Jardins Efémeros

A oitava edição dos Jardins Efémeros, em Viseu, promete algumas novidades.

“O corpo” é o tema para o evento que decorrer entre 6 e 10 de julho, e volta a transformar o centro histórico de Viseu com trabalhos de artistas locais, nacionais e internacionais. Os jardins têm este ano um orçamento global de 170 mil euros.

Durante a apresentação do programa, foram adiantados alguns pormenores do evento, destacando-se as várias caixas com legumes e vegetais, que, segundo a organização, serão o corolário do projeto “O meu corpo é o meu jardim”, onde se pretende a sensibilização da população para uma alimentação e nutrição adequadas.

Este é um projeto que resulta de uma parceria entre os Jardins Efémeros, a FoodFirst Information and Action Network, e que envolve os arquitetos Nuno Vasconcelos e Luís Pedro Seixas, a Ordem dos Nutricionistas e o Agrupamento de Escolas Grão Vasco.

No largo Pintor Gata, será usado mobiliário urbano feito com 22 mil embalagens de ovos, no âmbito do projeto “Choca-me”, da artista plástica Liliana Velho e do arquiteto Rafael Gomes.

Na Praça D. Duarte, a escultura maior do evento será um projeto de Fernanda Fragateiro, que permite mais de 200 lugares sentados.

O programa dos Jardins Efémeros deste ano tem ainda música, mercados, 128 oficinas com 3.500 vagas para crianças e adultos e cinco sessões de cinema, entre outras propostas.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.