Autarca de Castro Daire acusa Governo de inércia na resolução do corte na N2 provocado por uma derrocada em dezembro passado - Edição Jornal
35926
post-template-default,single,single-post,postid-35926,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Autarca de Castro Daire acusa Governo de inércia na resolução do corte na N2 provocado por uma derrocada em dezembro passado

Autarca de Castro Daire acusa Governo de inércia na resolução do corte na N2 provocado por uma derrocada em dezembro passado

O trânsito na Estrada Nacional 2, junto a Castro Daire, está cortado desde 19 de dezembro, por causa de uma derrocada provocada pela passagem de depressão Elsa pela região, e que arrastou para a morte um funcionário da autarquia.

Há mais de um mês, diz o autarca de Castro Daire, Paulo Almeida, que o Governo tem feito `ouvidos moucos´ às solicitações da autarquia de uma reunião para debater o tema e ser encontrada uma solução para o problema.

Cansado de esperar, Paulo Almeida chamou os jornalistas, e depois da marcação da conferência de imprensa, recebeu uma chamada do Secretário de Estado das Obras Públicas a prometer uma vista ao concelho, dia 13 de fevereiro, e que até lá será apresentado um plano de obra.

A Nacional 2 entre Mós e Ponte Pedrinha está cortada desde 19 de dezembro, e nada foi feito pela tutela para resolver o problema, lamentou o autarca de Castro Daire.

Entretanto o Governo garantiu que vai isentar de portagens um dos pórticos na A24 para os utilizadores da EN2  obrigados a utilizar a autoestrada como alternativa. Paulo Almeida diz que a media é positiva, mas que peca por tardia, e mostra-se expectante sobre a solução que o Governo promete apresentar nos próximos dias, querendo ainda saber timings para que a N2 seja reaberta ao trânsito com normalidade.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.