Bombeiros Voluntários de Viseu “ameaçam” deixarem de transportar doentes não urgentes se o Estado não pagar o que deve à corporação - Edição Jornal
27329
post-template-default,single,single-post,postid-27329,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Bombeiros Voluntários de Viseu “ameaçam” deixarem de transportar doentes não urgentes se o Estado não pagar o que deve à corporação

Bombeiros Voluntários de Viseu “ameaçam” deixarem de transportar doentes não urgentes se o Estado não pagar o que deve à corporação

Os Bombeiros Voluntários de Viseu queixam-se de dívidas de 87 mil euros do Estado à associação e os funcionários dizem que “não forem pagas no prazo de um mês, deixam de fazer o serviço de transporte de doentes não urgentes”.

Ameaça deixada durante uma conferência de imprensa onde João Leal, em representação dos 27 funcionários da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Viseu, adiantou aos jornalistas que a paciência se está a esgotar, e depois dos vários alertas feitos pelo presidente da associação para a débil situação financeira provocada pelos atrasos nos pagamentos do Estado, são agora os funcionários a assumirem o protesto que pode mesmo passar pela recusa em transportarem doentes não urgentes.

João Leal disse ainda que os 27 funcionários “ainda só receberam metade do salário de março”, situação que está a provocar problemas financeiros em algumas famílias, e depois de uma reunião com presidente da associação, ficou decidido dar um ultimato para o pagamento da dívida até 09 de maio. Se tal não acontecer, “os Bombeiros Voluntários de Viseu vão deixar de fazer transporte de doentes não urgentes, até que a situação seja resolvida, garantiu João Leal, mantendo-se apenas o serviço de socorro e de transporte de doentes para hemodiálise.

Os Voluntários de Viseu dizem que “só a ARS do Centro deve cerca de 50 mil euros, tendo quatro meses de pagamentos em atraso” e deixaram o apelo a outras corporações do distrito para que também avancem com uma posição de força para obrigarem o Estado a cumprir com o pagamento das dívidas aos bombeiros.

Fonte da ARS do Centro, citada pela LUSA, garantiu que a dívida aos Voluntários de Viseu é inferior a 29 mil euros.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****