Câmara de Viseu intensifica redução de consumos públicos de água e suspende sistemas de rega - Edição Jornal
17243
post-template-default,single,single-post,postid-17243,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Câmara de Viseu intensifica redução de consumos públicos de água e suspende sistemas de rega

Câmara de Viseu intensifica redução de consumos públicos de água e suspende sistemas de rega

A Câmara de Viseu intensificou a redução de consumos públicos de água,  suspendendo ou diminuindo o funcionamento os sistemas de rega.

É mais uma medida da autarquia de combate à seca extrema que se regista na região com o município a adiantar, em comunicado, que  estão desligados os dispositivos de rega da Avenida da Europa, das circulares Norte e Sul e das estradas nacionais 231 e 16.

Até que o período de seca termine, não está prevista a reabertura destes sistemas, adianta a câmara de Viseu.

Quanto aos espaços verdes da cidade, bairros periféricos e os que são responsabilidade das juntas de freguesia, passaram a ser regados em regime mínimo, na maioria dos casos apenas duas vezes por semana e durante um período não superior a sete minutos.

Perante o cenário de seca que se vive na região, a Câmara de Viseu adianta que não rejeita tomar medidas de contenção mais rigorosas nos próximos dias, com o objetivo de salvaguardar a prioridade de disponibilidade de água para consumo da população.

Segundo a autarquia, “os níveis de água na albufeira de Fagilde estão em mínimos históricos, apenas com cerca de 20 por cento da capacidade de armazenamento”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.