Clima atrasa colheita da cereja - Edição Jornal
19471
post-template-default,single,single-post,postid-19471,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Clima atrasa colheita da cereja

Clima atrasa colheita da cereja

A colheita de cereja no norte do distrito de Viseu está atrasada e a culpa, dizem os produtores, foi das condições do estado do tempo, mas em Resende e Lamego há confiança que será uma boa colheita em quantidade e com qualidade.

Apesar do atraso na maturação do fruto, devido ao tempo que se manteve frio no início da Primavera, e que atrasou a floração, nesta altura o maior receio dos produtores é que a chuva possa estragar a cereja.

A expectativa é que na Montra da Cereja da Penajóia, que se realiza nos dias 26 e 27, na cidade de Lamego, possa já haver cereja em quantidade e qualidade. A montra, organizada pela AMIJÓIA, tem no fim-de-semana a sua oitava edição, e este ano realiza-se mais tarde precisamente devido ao atraso na colheita de cereja, motivada pelas condições do estado de tempo atípicas nos primeiros meses do ano.

Já em Resende, onde a cereja é um dos principais produtos da economia local, o Festival da Cereja está este ano marcado para 02 e 03 de junho, estando prevista a presença de mais de cem produtores.

O Festival da Cereja teve a sua primeira edição em 2002 e nesta altura é um evento de referência nacional na promoção deste fruto.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.