Corporações do distrito de Viseu solidárias com a Liga de Bombeiros - Edição Jornal
23984
post-template-default,single,single-post,postid-23984,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Corporações do distrito de Viseu solidárias com a Liga de Bombeiros

Corporações do distrito de Viseu solidárias com a Liga de Bombeiros

Apenas duas das 33 corporações de bombeiros que integram a Federação Distrital dos Bombeiros de Viseu estão a reportar atividade à Autoridade Nacional de Protecção Civil, garantiu à agência Lusa o presidente da federação, Amaro Nunes.

Lembrando que o sistema reporta a atividade automaticamente, Amaro Nunes adiantou que duas das 33 corporações ainda não tinham operacionalizado o sistema para que a comunicação não fosse reportada ao Centro Distrital de Operações e Socorro, considerando que as corporações que integram a Federação Distrital de Bombeiros de Viseu estão solidárias com a deliberação tomada em conselho nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses.

Amaro Nunes é também presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tarouca e deixou a garantia que “esta decisão dos bombeiros não coloca minimamente em risco as necessidades de socorro às populações”, que “continuam responder a qualquer solicitação de socorro”, disse.

A Liga de Bombeiros decidiu suspender toda a informação operacional aos CDOS desde as 00:00 de domingo.

Entre as reivindicações na base deste protesto, a liga quer uma direção de bombeiros e um comando, autónomos e independentes, com orçamento próprio que diminua os custos e aumente a eficácia, e também a criação do cartão social do bombeiro.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm