COVID-19: ALS PORTUGAL LANÇA KIT RÁPIDO PARA DETEÇÃO DO VÍRUS SARS-COV-2 - Edição Jornal
47024
post-template-default,single,single-post,postid-47024,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

COVID-19: ALS PORTUGAL LANÇA KIT RÁPIDO PARA DETEÇÃO DO VÍRUS SARS-COV-2

COVID-19: ALS PORTUGAL LANÇA KIT RÁPIDO PARA DETEÇÃO DO VÍRUS SARS-COV-2

A ALS Life Sciences Portugal, com sede em Tondela, anunciou hoje o lançamento de um ‘kit’ de diagnóstico ‘in vitro’ para a covid-19 que permite obter resultados em cerca de 45 minutos., fruto de uma parceria com o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia. 

Segundo a ALS, o kit SARS-CoV-2 RT-LAMP, que foi desenvolvido e produzido integralmente em Portugal, apresenta “elevados níveis de sensibilidade (96%) e de especificidade (98%)”, e permite “realizar os testes a uma fração do custo e do tempo exigidos pelos convencionais PCR, garantindo semelhante qualidade no diagnóstico”.

A obtenção de resultados é conseguida em cerca de 45 minutos, mas este tempo pode “ser reduzido para 25 minutos, no caso da deteção por fluorescência em laboratório”, acrescenta.

A ALS explica, em comunicado, que o novo ‘kit’ usa a tecnologia RT-LAMP (teste molecular rápido de amplificação de ácidos nucleicos) e “destaca-se por ser mais rápido do que a alternativa PCR em tempo real e mais simples quanto ao processo de implementação, dispensando a utilização de um aparato laboratorial complexo, dado ser realizado a temperatura constante”.

“Adicionalmente, o ‘kit’ oferece a possibilidade de interpretação visual de resultados por alteração de coloração, com uma performance equiparável ao método de referência PCR”, acrescenta.

A responsável técnica da unidade de produção e cientista membro da equipa dedicada à investigação em biologia molecular da ALS, Inês Gomes, realça que “o ‘kit’ é passível de ser utilizado em consultórios médicos, centros de atendimento urgente, escolas, aeroportos, lares ou meio hospitalar e laboratórios de análises clínicas”.

Concebido para o mercado global, o ‘kit’ poderá vir a ter “um enorme impacto em unidades, regiões ou países onde a tecnologia disponível é menor e as equipas de técnicos ou profissionais de saúde têm níveis inferiores de formação”, considera a ALS.

“A rapidez, simplicidade e facilidade com que se obtém um diagnóstico através deste ‘kit’ simplificará ainda mais o rastreio fiável da covid-19”, acrescenta.

Este novo dispositivo médico de diagnóstico ‘in vitro’ “utiliza a tecnologia de amplificação rápida de ácidos nucleicos RT-LAMP para a deteção de SARS-CoV-2 diretamente a partir de amostras do trato respiratório superior de indivíduos com ou sem suspeita de covid-19, sem necessidade de extração de RNA (ácido ribonucleico) pelos métodos convencionais”.

Deve ser utilizado “por profissionais de saúde e técnicos de laboratório devidamente treinados”, acrescenta.

Em 2020, a ALS Life Sciences Portugal investiu na sua sede, em Tondela, cerca de 1,1 milhões de euros na construção de um laboratório dedicado à Investigação & Desenvolvimento e produção de ‘kits’ de testes de deteção do SARS COV 2.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.