COVID-19: GOVERNO DECRETA REFORÇO DE STOCKS DE MEDICAMENTOS E EQUIPAMENTOS MÉDICOS - Edição Jornal
40828
post-template-default,single,single-post,postid-40828,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

COVID-19: GOVERNO DECRETA REFORÇO DE STOCKS DE MEDICAMENTOS E EQUIPAMENTOS MÉDICOS

COVID-19: GOVERNO DECRETA REFORÇO DE STOCKS DE MEDICAMENTOS E EQUIPAMENTOS MÉDICOS

O Governo determinou o reforço dos stocks de medicamentos, de diversos equipamentos médicos e da reserva estratégica nacional, devido à imprevisibilidade da pandemia da Covid-19.

Conforme o despacho publicado em Diário da República a Ministra da Saúde, Marta Temido, estabelece que as reservas de medicamentos, dispositivos médicos, equipamentos de proteção individual, reagentes e materiais de laboratório devem ser reforçados no mínimo em 20% relativamente ao consumo dos medicamentos registado no segundo semestre de 2019 e «ao consumo registado no primeiro semestre do ano em curso quanto aos demais produtos».

O esforço de assegurar as condições do Serviço Nacional de Saúde para responder à Covid-19 “tem de ser mantido, num quadro de imprevisibilidade da evolução da pandemia e do respetivo impacto (…)”, refere documento elaborado a partir das orientações da DGS, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e do Infarmed.

O Despacho delega nestas três entidades o “reforço da reserva estratégica nacional de medicamentos e dispositivos, mediante a aquisição imediata dos medicamentos, dispositivos médicos, equipamentos, desinfetantes e material para testes laboratoriais (…)”, referindo que armazenamento e a distribuição da reserva estratégica nacional de medicamentos e dispositivos ficam, por sua vez, a cargo do Laboratório Militar, com a colaboração do Infarmed e das empresas fornecedoras, enquanto o INSA fica responsável pelo armazenamento dos reagentes necessários para os testes.

Na lista apresentada de produtos a reforçar, está mencionado o medicamento Remdesivir, autorizado pela Comissão Europeia para o uso no tratamento de doentes infetados pelo novo coronavírus.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm