COVID-19: TESTES COMPARTICIPADOS A 100% E ATÉ UM MÁXIMO DE QUATRO POR MÊS - Edição Jornal
47468
post-template-default,single,single-post,postid-47468,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

COVID-19: TESTES COMPARTICIPADOS A 100% E ATÉ UM MÁXIMO DE QUATRO POR MÊS

COVID-19: TESTES COMPARTICIPADOS A 100% E ATÉ UM MÁXIMO DE QUATRO POR MÊS

Os testes rápidos de antigénio para detetar a Covid-19 realizados nas farmácias ou em laboratórios passam a ser comparticipados a 100% pelo Governo, já a partir de 1 de julho, e cada português pode fazer quatro testes por mês com um preço máximo de 10 euros cada um, segundo a portaria publicada em Diário da República esta quarta-feira.

A medida entra em vigor esta quinta-feira, 1 de julho, e vai manter-se em vigor até ao dia 31 de julho deste ano, podendo sere prorrogada. Este regime não se aplica a utentes com o esquema vacinal completo há pelo menos 14 dias, os recuperados da infeção há menos de 180 dias e os menores de 12 anos.

Com esta medida o Governo pretende ainda “facilitar o acesso dos cidadãos à emissão do certificado digital, permitindo a obtenção de um resultado de teste às pessoas que ainda não reúnam condições para a emissão de certificado de vacinação, afastando assim constrangimentos financeiros resultantes da sua realização”, poder ler-se na portaria.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.