CVR DÃO DEFENDE REGIME DE LAY-OFF PARA PEQUENOS PRODUTORES E ENGARRAFADORES - Edição Jornal
44548
post-template-default,single,single-post,postid-44548,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

CVR DÃO DEFENDE REGIME DE LAY-OFF PARA PEQUENOS PRODUTORES E ENGARRAFADORES

CVR DÃO DEFENDE REGIME DE LAY-OFF PARA PEQUENOS PRODUTORES E ENGARRAFADORES

O presidente da Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão, Arlindo Cunha, defende um regime de ‘lay-off’ para pequenos produtores e engarrafadores de vinho.

Considerando que “os impactos da pandemia no setor dos vinhos são muito assimétricos”, frisa que são os pequenos produtores e os engarrafadores quem mais está a sentir os efeitos nefastos da crise provocada pela pandemia de covid-19, e aponta o lay-off para responder às necessidades.

Lembra o responsável pela Comissão Vitivinícola Regional do Dão que com a hotelaria e a restauração fechadas, os pequenos produtores e engarrafadores de vinho perderam a principal fonte de receita e de escoamento de vinho.

A Associação Nacional das Denominações de Origem Vitivinícolas está nesta altura a fazer um inquérito aos produtores de cada região sobre os impactos da pandemia, e Arlindo Cunha estima que as quebras sejam superiores a 50%, e que a tendência é para “se agravarem nos próximos tempos” devido ao confinamento.

Antigo ministro da Agricultura, Arlindo Cunha defende que o Governo devia analisar esta situação, para ver, de que forma, poderão ser ajustados ao sector os mecanismos de ‘lay-off’”.

Outra medida que considera importante é a criação de “uma linha especial de financiamento de tesouraria para as adegas cooperativas e para as empresas que compraram uvas aos produtores”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.