DISPOSITIVO DE COMBATE AOS INCÊNDIOS REFORÇADO COM A ENTRADA NA ÉPOCA MAIS CRÍTICA - Edição Jornal
47507
post-template-default,single,single-post,postid-47507,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

DISPOSITIVO DE COMBATE AOS INCÊNDIOS REFORÇADO COM A ENTRADA NA ÉPOCA MAIS CRÍTICA

DISPOSITIVO DE COMBATE AOS INCÊNDIOS REFORÇADO COM A ENTRADA NA ÉPOCA MAIS CRÍTICA

1 de julho, a entrada na chamada época mais crítica de incêndios em Portugal, que se prolonga até 30 de setembro.

O dispositivo de combate é assim reforçado para a sua capacidade máxima, este ano com um aumento do número de operacionais no terreno e com a entrada em funções dos cincos comandos regionais.

Nos próximos três meses, vão estar no terreno 2.795 equipas num total de 12.058 operacionais, mais 231 que no ano passado.

Neste período há 60 meios aéreos operacionais.

No distrito de Viseu, entre 01 de julho e 30 de setembro, estão previstos 838 operacionais de várias entidades, dos quais 467 são bombeiros, distribuídos por dezenas de equipas.

O distrito conta ainda com cinco máquinas de rasto de serviços municipais de proteção civil, uma base de apoio logístico, em Mangualde, e 16 autocarros para apoio a rendição de equipas, além de uma equipa de avaliação e reconhecimento da situação e da força distrital de proteção civil.

Em Viseu está um avião de avaliação e de reconhecimento, além dos meios aéreos de combate aos fogos instalados nas bases de Viseu e Santa Comba Dão, num total de dois helicópteros e dois aviões anfíbios médios.

O distrito de Viseu tem este ano 20 postos de vigia, três dos quais com câmaras para videovigilância, num projeto desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.