FPF AUTORIZA REGRESSO DO PÚBLICO, MAS HÁ EXCEÇÕES - Edição Jornal
47221
post-template-default,single,single-post,postid-47221,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

FPF AUTORIZA REGRESSO DO PÚBLICO, MAS HÁ EXCEÇÕES

FPF AUTORIZA REGRESSO DO PÚBLICO, MAS HÁ EXCEÇÕES

O público vai poder regressar às competições futebolísticas no fim de semana, confirmou esta sexta-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), em comunicado, após adequação da regulamentação definida pela Direção-Geral da Saúde (DGS) face à pandemia de covid-19.

Desde a passada segunda-feira, e mediante a resolução do Conselho de Ministros de 4 de junho, os eventos desportivos dos escalões de formação e das competições amadoras podem contar com um terço da lotação dos recintos, com lugares marcados e distanciados, enquanto o regresso do público às provas profissionais ou equiparadas ficou agendado para 28 de junho.

A DGS determinou o rastreio dos espetadores sempre que o número de participantes seja superior a mil, em ambiente aberto, ou superior a 500, em recintos fechados, sendo possível apresentar testes rápidos de antigénio, realizado nas 48 horas anteriores ao evento, autoteste de antigénio, no dia e no local do evento, sob supervisão de um profissional de saúde, ou teste PCR, até 72 horas antes.

Nesse sentido, “e sem prejuízo das restrições relativas aos municípios considerados de risco elevado e muito elevado”, a FPF vai permitir espetadores nos jogos das fases finais das competições de futsal (final a oito da II Divisão, final da II Divisão feminina, final a quatro da Taça Nacional feminina e torneios nacionais de sub-15, sub-17 e sub-19), de futebol de praia (campeonatos e da Taça de Portugal) e futebol feminino (final da II Divisão, terceira fase e final da III Divisão e nos encontros regionais de sub-15 e sub-19).

Vão continuar a ser disputadas sem espetadores as etapas da primeira fase do campeonato elite de futebol de praia, as eliminatórias da III Divisão de futebol feminino, das taças nacionais de futsal, masculino e feminino, assim como da Série Madeira do campeonato da II Divisão de futsal.

Em causa está o cumprimento do previsto Regime Jurídico das Federações Desportivas, tendo em vista o “princípio da igualdade de todos os praticantes no desenvolvimento da competição”, inclusivamente “em situação de emergência de saúde pública”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.