GOVERNO RECUA E DEIXA ABERTURA DE FEIRAS E MERCADOS NAS MÃOS DAS AUTARQUIAS - Edição Jornal
42854
post-template-default,single,single-post,postid-42854,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

GOVERNO RECUA E DEIXA ABERTURA DE FEIRAS E MERCADOS NAS MÃOS DAS AUTARQUIAS

GOVERNO RECUA E DEIXA ABERTURA DE FEIRAS E MERCADOS NAS MÃOS DAS AUTARQUIAS

O Governo deixa nas mãos das autarquias quais as feiras e os mercados de levante que vão poder continuar a funcionar nos 121 concelhos sujeitos a medidas mais restritivas para conter a covid-19.

É um recuo em relação à decisão anunciada pelo primeiro-ministro, António Costa, no final do Conselho de Ministros extraordinário que aconteceu no sábado, 31 de outubro, onde foram definidas as medidas restritivas a aplicar nestes 121 concelhos a partir das 00:00 de 4 de novembro.

A medida então anunciada motivou o processo das associações de feirantes que acusavam o Governo de dois pesos e duas medidas, entre feiras e o grande comércio. Agora, a decisão final fica nas mãos das autarquias que decidirão se, e em que circunstâncias, poderão decorrer feiras e mercados em cada concelho.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.