Incêndios de Outubro motivam inquéritos em cinco comarcas, ainda sem arguidos - Edição Jornal
20546
post-template-default,single,single-post,postid-20546,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Incêndios de Outubro motivam inquéritos em cinco comarcas, ainda sem arguidos

Incêndios de Outubro motivam inquéritos em cinco comarcas, ainda sem arguidos

A Procuradoria-Geral da República confirma a existência de vários inquéritos instaurados nas comarcas de Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu, mas ainda não há arguidos constituídos em nenhum dos processos na sequência dos incêndios de outubro de 2017.

Apesar de confirmar as investigações e os inquéritos, não avança com pormenores sobre quais as diligências realizadas, se já foram ouvidas testemunhas ou que tipos de crimes estão em causa nas investigações.

Os grandes incêndios de Outubro de 2017 na região Centro provocaram, para além de vítimas mortais, cerca de 70 feridos e destruíram total ou parcialmente 1.500 casas e mais de 500 empresas.

As vítimas mortais aconteceram nos distritos de Coimbra, Viseu, Aveiro e Guarda.

Já o inquérito sobre o grande incêndio de Pedrógão Grande conta, para já, com dez arguidos constituídos, segundo informação avançada pela Procuradoria-Geral Distrital de Coimbra, no passado dia 11 de junho.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm