Mata do Fontelo em Viseu acolhe esculturas do POLDRA - Edição Jornal
21860
post-template-default,single,single-post,postid-21860,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Mata do Fontelo em Viseu acolhe esculturas do POLDRA

Mata do Fontelo em Viseu acolhe esculturas do POLDRA

A Mata do Fontelo, em Viseu, vai acolher o POLDRA, um projeto que pretende dotar a cidade de uma coleção escultórica a céu aberto.

Começa sábado a primeira edição desta iniciativa dedicada à escultura e que trará à cidade de Viseu artistas de várias origens.

Nesta primeira edição do projeto POLDRA, com um apoio de 50 mil euros do município, que surge no contexto do programa municipal “Viseu Cultura”, ao longo dos próximos três anos vão estar pelo Fontelo trabalhos da viseense Cristina Ataíde, do angolano Pedro Pires e do artista canadiano Neeraj Bhatia.

Além da intervenção em espaço público através dos objetos escultóricos, o POLDRA vai promover conversas e visitas, com a primeira marcada já para 15 de setembro, com a diretora do Museu Nacional de Arte Contemporânea, Emília Ferreira, e a codiretora do “Sculpture in the city”, de Londres, Stella Ioannou.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm