Moimenta da Beira: Expodemo'18 recebe a melhor estátua viva do mundo - Edição Jornal
21516
post-template-default,single,single-post,postid-21516,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Moimenta da Beira: Expodemo’18 recebe a melhor estátua viva do mundo

Moimenta da Beira: Expodemo’18 recebe a melhor estátua viva do mundo

Há seis anos, na cidade holandesa de Arnhem, a melhor estátua viva do mundo tinha assinatura portuguesa. Helena Reis vencia o Festival Mundial de Estátuas Vivas com DEVENIR, uma obra que mostra uma mulher a ser esculpida a partir de um bloco de pedra.

Essa escultura que Helena Reis define como “um ser humano esculpido, nu” que se “funde com a rocha” e que “uma metade [está] presa, e uma metade inevitavelmente livre”, vai ser ‘construída’ e estará representada em Moimenta da Beira, durante a Expodemo, que decorre de 14 a 16 de setembro.

A performance de Helena Reis é inspirada nas esculturas dos “Escravos”, de Miguel Ângelo, e no conceito filosófico do “Devir”. Proposto por Gilles Deleuze, “Devenir” é assim uma performance feita de dualidades, onde o Ser se torna estátua tal como a estátua se torna viva.

No currículo a artista tem ainda o “Prémio do júri e Prémio do Público”, no XVI Festival de Estátuas Vivas de Espinho. E também o “Prémio do Público” de melhor estátua no XIII Concurso Internacional de Estátuas Humanas em Leganés, Madrid. Junta-se ainda o segundo lugar no “Man.in.Fest 2015”, na Roménia.

A Expodemo abre no dia 14 de setembro e encerra dois dias depois. É o certame de maior dimensão e mais concorrido da região. Uma feira de negócios de exaltação à maçã, que se realizará no centro da vila, e que se assume hoje como um importante cartaz turístico e cultural organizado pela Câmara Municipal de Moimenta da Beira.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.