MORTÁGUA: GRUPO ALTRI OFERECEU COMPUTADORES PARA ENSINO À DISTÂNCIA - Edição Jornal
44917
post-template-default,single,single-post,postid-44917,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

MORTÁGUA: GRUPO ALTRI OFERECEU COMPUTADORES PARA ENSINO À DISTÂNCIA

MORTÁGUA: GRUPO ALTRI OFERECEU COMPUTADORES PARA ENSINO À DISTÂNCIA

O Grupo ALTRI ofereceu computadores que vão apoiar alunos no atual contexto de ensino à distância. A entrega foi feita pelo diretor da Central Termoelétrica, ao Município de Mortágua, que agora vai fazer chegar os equipamentos ao Agrupamento de Escolas, para que sejam disponibilizados aos alunos que necessitam dos mesmos para as aulas à distância.

O responsável da Central Termoelétrica referiu que este tipo de ações “enquadra-se na nossa política de apoio às comunidades onde o nosso Grupo possui instalações industriais, como é o caso da Central Termoelétrica de Mortágua. Faz parte do nosso ADN, dos valores sociais do Grupo ALTRI, esta ligação às comunidades locais onde estamos presentes com a nossa atividade”.

Desde 2018 que a Central passou a ser detida a 100% pela ALTRI, através da Bioelétrica da Foz, uma das empresas do Grupo. “Esta foi mais uma ação de apoio à comunidade como outras que temos promovido, no caso concreto foram entregues computadores porque sabemos que as escolas estão bastante necessitadas destes equipamentos para poderem lecionar”, explicou.

Não é a primeira vez que o grupo ALTRI colabora com a comunidade mortaguense. A colaboração com os Bombeiros Voluntários de Mortágua é disso exemplo. “Já fizemos algumas doações, sendo a mais recente a oferta de um desfibrilhador”, adiantou.
O presidente da Câmara Municipal, Júlio Norte, reconheceu a importância deste gesto solidário: “Temos de ficar gratos e satisfeitos com este exemplo de um grupo empresarial, que tendo o escopo económico normal da sua atividade, tem também esta postura de solidariedade, responsabilidade social e apoio à comunidade”, disse, acrescentando que “não podemos deixar que a pandemia crie ou agrave desigualdades, seja no acesso ao ensino, seja a outros bens essenciais, porque aí estaremos a falhar como sociedade.

No ano letivo anterior, a Câmara Municipal havia feito a entrega de computadores portáteis e routers de acesso à Internet a alunos que não tinham estes equipamentos para estudar em casa e aceder às aulas online.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.