Município de Viseu aceita transferências na área da educação mas quer primeiro saber quem assume alguns dos custos - Edição Jornal
28097
post-template-default,single,single-post,postid-28097,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Município de Viseu aceita transferências na área da educação mas quer primeiro saber quem assume alguns dos custos

Município de Viseu aceita transferências na área da educação mas quer primeiro saber quem assume alguns dos custos

A Câmara de Viseu quer esclarecimentos por parte do Governo sobre alguns pontos da proposta de transferência de competências no domínio da educação para os municípios.

O executivo liderado por Almeida Henriques já manifestou “disponibilidade para aceitar” essas competências mas quer “dissipar algumas dúvidas”, disse aos jornalistas o vice-presidente da Câmara de Viseu, Joaquim Seixas, após mais um reunião do executivo camarário.

O autarca considera a educação como um dos setores que o município está disposto a gerir, mas quer saber primeiro em que condições essas competências passam para o Município, adiantando que estão em causa necessidades de obras de fundo em alguns estabelecimentos de ensino a transferir para o domínio municipal, além da atribuição de responsabilidades de substituição de mobiliário” e “questões dos recursos humanos, ao nível dos assistentes operacionais”, e a autarquia de Viseu quer garantias do Governo que o financiamento destas situações não será às custas dos dinheiros do município.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****