Município de Viseu investe em ecopontos florestais para todo o concelho - Edição Jornal
27234
post-template-default,single,single-post,postid-27234,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Município de Viseu investe em ecopontos florestais para todo o concelho

Município de Viseu investe em ecopontos florestais para todo o concelho

Viseu vai ter o primeiro ecoponto florestal a funcionar durante o verão, o primeiro de vários no prazo de dois a três anos vão cobrir todo o território do concelho.

Segundo a autarquia, os dois primeiros ecopontos florestais serão para Bodiosa, Barreiros e Cepões.
Os ecopontos florestais vão receber os resíduos florestais e agrícolas que habitualmente são queimados pela população, e o objetivo é que os resíduos recolhidos sejam depois vendidos para combustível da nova central de biomassa que está a ser construída na zona de Mundão.

A autarquia aprovou um financiamento de 15 mil euros para cada um dos ecopontos, com os projetos a serem desenvolvidos pelas freguesias, mas com o acompanhamento feito pelos serviços camarários.

Para o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, a criação dos ecopontos florestais é “uma prática inovadora, amiga do ambiente, de envolvimento da comunidade e de prevenção” dos incêndios.

O objetivo no futuro, segundo o autarca, é que depois de todas as freguesias disporem de ecopontos florestais, seja possível proibir a realização de queimadas no concelho de Viseu, umas das principais causas de incêndios florestais.

A central de biomassa de Viseu deverá estar totalmente operacional em maio, num investimento de 52 milhões de euros.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****