Museu Grão Vasco tem dois novos projetos inclusivos - Edição Jornal
25643
post-template-default,single,single-post,postid-25643,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Museu Grão Vasco tem dois novos projetos inclusivos

Museu Grão Vasco tem dois novos projetos inclusivos

O Museu Nacional Grão Vasco, em Viseu, arranca em março com dois novos projetos inclusivos, um para pessoas com incapacidade intelectual e outro para surdos, mas que dominem a linguagem gestual.

Durante a apresentação destes dois projetos, a diretor do Museu, Odete Paiva, adiantou que “o principal objetivo é promover a melhoria das condições de acesso aos espaços e às coleções”.

O Museu desenvolve, desde maio, o projeto “Eu no museu em Viseu”, em parceria com o Museu Nacional Machado Castro, de Coimbra, que envolve sete pessoas com Alzheimer e respetivos cuidadores. A parceria tem agora continuidade num novo projeto, “Imagens que Guiam”, que vai começar de forma experimental já em março com utentes da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Viseu. Vão ser criados guiões que exploram obras de arte, descodificando a informação através de símbolos pictográficos.

No futuro, a intenção dos responsáveis pelo Museu Grão Vasco é que o projeto possa ser aberto a outras instituições e até ao público em geral.

Outra novidade do mês de março será o projeto “Mãos no Ar”, desenvolvido em parceria com a Surdisol, que vai permitir a pessoas com problemas auditivos, mas que conheçam a linguagem gestual, uma visita guiada onde vão conhecer a história do museu e algumas das suas peças e coleções mais importantes.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****