Operação “Estrada Segura” para combater a sinistralidade rodoviária grave - Edição Jornal
25158
post-template-default,single,single-post,postid-25158,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Operação “Estrada Segura” para combater a sinistralidade rodoviária grave

Operação “Estrada Segura” para combater a sinistralidade rodoviária grave

A Guarda Nacional Republicana inicia esta quinta-feira a Operação “Estrada Segura” com que procura combater a sinistralidade rodoviária grave.

Em comunicado, a GNR lembra que em 2018 foi possível apurar que 69% dos acidentes, em que resultaram vítimas mortais e feridos graves, ocorreram em estradas nacionais e arruamentos, com especial incidência nos distritos de Porto, Santarém, Setúbal e Faro.

Dos mais de 80 mil acidentes registados em 2018, 72% resultaram de colisões, o que, de acordo com a GNR, revela “incumprimento das regras de trânsito” relacionadas com manobras, salientando ainda o aumento do número de atropelamentos mortais, na sua maioria a pessoas idosas.

Para esta operação a GNR mobiliza a Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, e vai concentrar as ações de fiscalização no trânsito dentro das localidades ou em estradas nacionais.

Os militares da GNR vão estar atentos às ultrapassagens, mudança de direção, inversão do sentido de marcha e cedência de passagem, o estacionamento a menos de 5 metros ou em passagem assinalada para a travessia de peões e o desrespeito pela sinalização luminosa.

O excesso de velocidade, a condução sob a influência do álcool, a não utilização dos sistemas de iluminação e sinalização, ou que apresentem anomalias e a utilização indevida do telemóvel são outras situações a que a GNR promete estar atenta ao longo dos próximos dias.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

*****