PCP considera "Insustentável" falta de Médicos em Penalva do Castelo - Edição Jornal
17255
post-template-default,single,single-post,postid-17255,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

PCP considera “Insustentável” falta de Médicos em Penalva do Castelo

PCP considera “Insustentável” falta de Médicos em Penalva do Castelo

A concelhia de Penalva do Castelo do PCP lamentou, em comunicado, o que considera ser uma situação “absolutamente insustentável” em que diz encontrar-se o centro de saúde local devido à falta de médicos.

Os comunistas dizem que “com a saída de dois médicos nos últimos dois meses e com as férias de um terceiro, a partir da próxima semana, na prática, haverá apenas dois médicos – quando deveriam ser cinco – a assegurar todo o serviço”, pode ler-se no comunicado enviado às redações. Acrescentam que há casos de doentes crónicos que não conseguem receita para medicamentos.

O PCP diz que “os dirigentes do Agrupamento de Centros de Saúde Dão Lafões, e da Administração Regional de Saúde do Centro, tiveram conhecimento prévio, com pelo menos 60 dias de antecedência, dos pedidos de saída dos dois clínicos”, mas que os utentes “foram apanhados de surpresa”.

O PCP garante que vai colocar a circular um abaixo-assinado a exigir o “imediato restabelecimento dos médicos em falta e o normal funcionamento do centro de saúde” em Penalva do Castelo.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.