PSD VISEU ACUSA PRESIDENTE DA ADMINISTRAÇÃO DO HOSPITAL DE VISEU DE SER UM "COMISSÁRIO POLÍTICO" - Edição Jornal
48078
post-template-default,single,single-post,postid-48078,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

PSD VISEU ACUSA PRESIDENTE DA ADMINISTRAÇÃO DO HOSPITAL DE VISEU DE SER UM “COMISSÁRIO POLÍTICO”

PSD VISEU ACUSA PRESIDENTE DA ADMINISTRAÇÃO DO HOSPITAL DE VISEU DE SER UM “COMISSÁRIO POLÍTICO”

O PSD de Viseu acusa o presidente do Conselho de Administração do Hospital de Viseu de ser um “comissário político” do Governo.

É ainda o futuro Centro de Ambulatório e Radioterapia para o Hospital de Viseu que os responsáveis pelo Centro Hospitalar dizem que vai começar a ser construído em 2022, depois do PSD ter dito que seria uma realidade apenas no próximo quadro comunitário.

Os deputados do PSD eleitos por Viseu garantem terem recebido da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, a informação que ainda não havia projetos de arquitetura e execução.

Ana Abrunhosa disse mesmo que só se podia avançar para a fase seguinte, que é a de financiamento, quando tudo estivesse “preto no branco”. A governante deu como exemplos projetos apresentados pela Unidade de Saúde da Guarda que já “foram” ao ministro das Finanças, enquanto que Viseu ainda não avançou, precisamente por não haver nada.

Posição diferente foi assumida pela administração do Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV), que garante que projeto de arquitetura para a construção do novo Centro de Ambulatório e Radioterapia está concluído e até já foi aprovado pela Administração Regional de Saúde do Centro.

Quanto projeto de execução e de especialidade, garantem, ficará concluído já em agosto e que, nos próximos dias, deverá dar entrada na Câmara de Viseu toda a documentação, para que possam ser emitidas as licenças necessárias.

Diz agora o PSD que Nuno Duarte se comporta como “comissário político” ao serviço de uma estratégia eleitoral e partidária.

Frisam a “sinceridade” da ministra Ana Abrunhosa “ao assumir no Parlamento e, em reunião com os autarcas da região, que não haverá Centro Oncológico até 2023” em contraste com a posição dos responsáveis pelo CHTV.

Em nota à imprensa, o PSD Viseu acrescenta que “como a responsabilidade de decisão e compromisso cabe ao Governo e não ao conselho de administração, vamos aguardar que a Sr.ª Ministra da Saúde responda, por escrito, às perguntas para as quais não teve resposta e foi surpreendida durante a audição parlamentar”.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.