SÉ DE VISEU E MOSTEIRO DE MACEIRA DÃO COM FINANCIAMENTO GARANTIDO PARA SEREM REQUALIFICADOS - Edição Jornal
45350
post-template-default,single,single-post,postid-45350,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

SÉ DE VISEU E MOSTEIRO DE MACEIRA DÃO COM FINANCIAMENTO GARANTIDO PARA SEREM REQUALIFICADOS

SÉ DE VISEU E MOSTEIRO DE MACEIRA DÃO COM FINANCIAMENTO GARANTIDO PARA SEREM REQUALIFICADOS

O Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão, em Mangualde, está a ser requalificado e as obras deverão terminar até final do ano, num investimento de meio milhão de euros já garantido pela Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC). É uma das sete grandes obras de requalificação na região Centro, com financiamento aprovado, num total de 4 milhões de euros, entre as quais está também a terceira fase de requalificação a Sé Catedral de Viseu, que no início desta semana viu lançado o concurso público para obras que rondam um investimento de 1,4 milhões de euros.

Com a extinção das ordens religiosas, em 1834, o Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão foi abandonado encontrando-se em estado de degradação e as obras são consideradas “urgentes”.

O projeto previsto prevê suster a ruína do imóvel, centrando-se sobretudo na igreja que será alvo de uma intervenção estrutural com substituição do telhado, conservação, restauro e recuperação de alvenarias e abóbadas e a instalação de caixilharias. Serão também feitas obras nas arcadas do claustro e no tardoz da capela-mor. Depois de prontas, diz a Direção Regional de Cultura do Centro, estarão reunidas condições de segurança para que o mosteiro possa ser visitável, estando prevista a criação de uma exposição de longa duração inserida nos roteiros culturais e turísticos do Município de Mangualde.

O Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão foi classificado como Monumento Nacional em 2002.

Na Sé de Viseu, será a terceira fase de obras, estando prevista a recuperação ou substituição de portas e janelas, e o restauro de algum património não incluído nas anteriores, como é o caso de painéis e alguns retábulos em talha, e ainda de vários painéis de azulejos.

Está ainda prevista a reformulação do interior da catedral para permitir o acesso ao piso superior por parte de pessoas com mobilidade reduzida, onde se encontra, por exemplo, o Museu Tesouro da Sé, através de elevador.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.