TONDELA: AUTARQUIA PEDE ‘ESTADO DE CALAMIDADE’ PARA O CONCELHO - Edição Jornal
47168
post-template-default,single,single-post,postid-47168,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

TONDELA: AUTARQUIA PEDE ‘ESTADO DE CALAMIDADE’ PARA O CONCELHO

TONDELA: AUTARQUIA PEDE ‘ESTADO DE CALAMIDADE’ PARA O CONCELHO

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, pediu ao Governo que declare Estado de Calamidade para o concelho, depois do mau tempo que nos últimos dias, em particular no sábado, destruiu muitas plantações agrícolas no concelho.

Numa carta enviada à ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, o autarca refere a “extrema violência e severidade” das condições meteorológicas, com chuva intensa, fortes rajadas de vento, trovoada e queda de granizo, que, arrasaram plantações agrícolas, em particular pomares e vinhas, “muitas de agricultura familiar”.

O autarca de Tondela lembra a responsável pela pasta da Agricultura que a vitivinicultura é “um setor de atividade expressivo para o concelho”, em plena região demarcada dos vinhos do Dão, e alerta para os impactos sociais e económicos negativos provocados pelo mau tempo dos últimos dias.

Com a declaração de Estado de Calamidade, abrir-se-ia a porta a apoios públicos que José António Jesus considera “seriam tão justos como necessários”, lembrando que o temporal causou ainda danos avultados em equipamentos, habitações e viaturas.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.