Tribunal de Sátão vai manter as atuais competências - Edição Jornal
24671
post-template-default,single,single-post,postid-24671,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Tribunal de Sátão vai manter as atuais competências

Tribunal de Sátão vai manter as atuais competências

O Tribunal de Sátão vai manter as atuais competências, mesmo depois da decisão do Ministério da Justiça em fazer regressar os processos de Penalva do Castelo para a comarca de Mangualde.

A garantia foi dada pelo Diretor Geral da Administração da Justiça, Luís Borges, aos autarcas de Sátão e Vila Nova de Paiva durante uma reunião em Lisboa.

A audiência à Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, estava pedida desde setembro passado, mas acabaram recebidos pelo diretor geral. Os autarcas pretendiam saber quais as competências a atribuir ao Tribunal de Sátão, e levavam a pretensão de verem os processos de famílias e menores, atualmente julgados em Viseu, transitarem para o Tribunal de Sátão, proposta no entanto recusada por Luís Borges.

Garantido foi mesmo que o Tribunal de Sátão vai manter as atuais competências, mesmo após a transferência dos processos de Penalva do Castelo para Mangualde.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm