VISEU: JARDINS EFÉMEROS REGRESSAM ESTE ANO MAS NO PARQUE DA CIDADE - Edição Jornal
46202
post-template-default,single,single-post,postid-46202,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

VISEU: JARDINS EFÉMEROS REGRESSAM ESTE ANO MAS NO PARQUE DA CIDADE

VISEU: JARDINS EFÉMEROS REGRESSAM ESTE ANO MAS NO PARQUE DA CIDADE

Os ‘Jardins Efémeros’ estão de regresso a Viseu, este ano para a nona edição que se vai realizar entre 03 a 11 de julho, mas num palco diferente, passando da Praça D. Duarte, no Centro Histórico, para o Parque Aquilino Ribeiro, em pleno centro da cidade. As restrições impostas pela covid-19, segundo a organização, estão na base desta mudança de palco.

Confirmados estão já alguns dos artistas que vão passar pelo evento, entre os quais  Suso Saiz, considerado uma referência da música eletrónica em Espanha, pela primeira vez a atuar em Portugal, e André Gonçalves, em residência no Teatro Viriato para a criação e apresentação do espetáculo sonoro ‘Música para caminhos que começam’.

Também já confirmaram a presença Lyra Pramuk, e Bendik Giske, apresentadas pela organização como “duas figuras maiores da música avançada europeia”, que darão “espetáculos únicos em Portugal”.

Nas artes visuais, a organização avança a presença de João Louro, com a criação de uma escultura de grande escala que será colocada nos jardins do Parque Aquilino Ribeiro, intitulada “TESSERATO”.

Organizados pela Pausa Possível – Associação Cultural e de Desenvolvimento, os Jardins Efémeros são financiados pelo município de Viseu e pela Direção Geral das Artes e, segundo a organização, o objetivo é em 2022 regressar à Praça D. Duarte, onde aconteceram todas as oito anteriores edições.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.